18/11/2009

89:VIOLÊNCIA INFANTIL INVERTIDA por jPinto


Boa tarde,
Chamo-me Mário Dias, tenho 23 anos e acabei recentemente o curso de jornalismo e comunicação social.
Futuramente entrarei em contacto com Vexas porque fui pai há pouco tempo e o Joãozinho será com vocês que vai ficar mas para já o assunto é outro.
Pretendo entrar no mercado de trabalho e surgiu uma oportunidade de ir trabalhar para uma importante revista, a qual não quero obviamente desperdiçar.
No entanto, pediram-me para fazer um artigo sobre um tema actual para que dessa forma avaliassem as minhas competências, não só no domínio da escrita mas principalmente no âmbito do denominado jornalismo de investigação.
Escrevo por isso para o vosso infantário para aferir da viabilidade da pretensão que passo a explicar:
O meu artigo vai visar a denominada violência infantil invertida, o novo flagelo que afecta a nossa sociedade.
Trata-se de crianças que desde muito novas abusam e maltratam tudo e todos.
Infelizmente eu não conheço nenhum caso e por isso vos contacto para que em conjunto possamos fazer algo que traga benefícios quer para mim quer para o vosso infantário.
Benefícios para mim porque conseguirei um artigo exclusivo, original e bombástico e para vocês porque publicitarei a forma digna e profissional como tratam com esta questão.
Quem sabe a revista, mais tarde, não decide publicar o artigo.
Conversarei com uma educadora que me confirmará que um dos vossos meninos é um pequeno delinquente, que já lhe partiu a cabeça e um braço e que por causa dele já várias outras crianças tiveram de receber tratamento hospitalar.
Deixo obviamente ao vosso critério a escolha da criança e da educadora, sendo certo que serão fotografados.
Era importante (apesar de não fazer absoluta questão disso) que a educadora tivesse algumas mazelas para dar mais realismo a esta minha história.
Peço resposta breve porque tenho de entregar o artigo já na segunda-feira e se Vexas não aceitarem terei de pensar noutra solução.
De qualquer maneira já fotografei a parte exterior do vosso infantário para ir adiantando a peça.
Cumprimentos,
Mário Dias

Boa Tarde
Em 1º lugar gostaria de saber quem é que lhe deu autorização para fotografar o MEU colégio para adiantar qualquer trabalho que seja.
Não necessito de publicitar o MEU colégio dessa forma ignorante e desonesta de fazer jornalismo, com o devido respeito pelos verdadeiros profissionais de comunicação.
Você deve ter pretensões a ser jornalista porque não tem o mínimo de capacidades a avaliar pela sua proposta e já agora gostava que ficasse com a certeza de que no MEU colégio as educadoras, incluindo eu, são profissionais competentes e sobretudo responsáveis.
As crianças não são objectos e muito menos meios para atingir fins pouco convincentes.
Não duvide que abordou a pessoa errada e se é homem deixe o seu contacto para discutirmos o assunto pessoalmente aí você vai ver o que é ser profissional e competente, espero que como pai (se for verdade), seja mais atento e menos desonesto.
A Direcção do Infantário O Caracol Pimpão
Fátima Silva

24 comentários:

  1. Depois de um texto desses, assinar o caracol pimpao.... vááááá.....

    ResponderEliminar
  2. Ehhhhhhhhhhh láaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
    Dona Fátima, cuidado com os nervos, ehehehe

    ResponderEliminar
  3. Senhor Mário Dias
    Não precisa de sair de casa para fazer a reportagem...olha o Joãozinho a partir-lhe a cabeça e, com um pouco de sorte, talvez uma mão ou um pé... Não sei é como é que a vai escrever...mas isso já é problema seu...
    Eu...só queria ajudar!!
    Graça

    ResponderEliminar
  4. A D. Fátima respondeu muito bem. Fiquei com a ideia que ali as crianças são devidamente tratadas e protegidas. :D

    ResponderEliminar
  5. " para ir adiantando serviço, aliás, já fotografei a parte exterior do vosso infantário" LOL!!!!!

    ResponderEliminar
  6. A Dona Fátima deixou-se invadir pela noção de autodefesa. Parece incrível que não visse, de imediato, que a seu mail não tinha pés nem cabeça.

    Se fosse, ela, uma pessoa mais experiente da vida, e não somente preparada como educadora, teria respondido com graça, seguindo a maré, pois podia ter dado uma sequência muito mais divertida.

    Parabéns

    Virella

    ResponderEliminar
  7. Oh pah, so a mim é que não me calham e-mails desses hehe!!! Cada vez que ca venho, rio-me á brava (no bom sentido, claro!!).
    Um blog deveras interessante... ;)

    ResponderEliminar
  8. Buhhhhhh, SrªD. Fátima é má!!!!

    Cadês
    Almofariza

    ResponderEliminar
  9. o MEU comentário vai no sentido, de EU achar que se tivesse recebido esse texto no MEU email, no mínimo usava uma tecla que tenho no MEU pc com a 'sigla' Del. contudo, a directora do caracol pimpão (pasme-se), optou erradamente - no MEU entender -, por responder da pior forma possível. no entanto, também penso - no MEU ver -, que a ameaça da dita senhora (- se é homem! lol) deveria ser levada a sério pelo autor do blog.

    e que seja marcada tal reunião...
    ...a MEU ver.

    assinado por 'comentário de um louco'





    lol

    ResponderEliminar
  10. When I'm feeling blue
    All I have to do
    Is take a look at you
    E começar a rir à gargalhada.
    Mário, tens que ser tomado em pequenas doses, senão corremos risco de OD.

    Parabéns, pelo blog e pela reportagem da Sábado. Foi merecida

    ResponderEliminar
  11. Eh pá! Esta educadora de certeza que já sofreu violência infantil invertida... que violência. Credo!

    ResponderEliminar
  12. Era de homem responder ao e-mail dela! hehehe

    ResponderEliminar
  13. Caro Mario
    venho por este meio pedir uma indemenizaçao pelo tempo que gastei a ler todos os post e comentarios (o tempo e dinheiro)mais os oculos que parti a rir (bati com a cara no teclado) e ainda a conta da lavandaria (nao consegui segurar os liquidos)
    Cumprimentos
    joao M

    ResponderEliminar
  14. ui ca medo, uma sra. que assina o "MEU CARACOL PIMPÃO" tem pelo na venta....mais uma vez tás lá!!!!

    ResponderEliminar
  15. É incrível a criatividade que por aqui paira.
    Os meus mais sinceros parabéns pelo blog, pela entrevista que, como assinante da revista Sábado li, por essa fantástica criatividade.

    Ganhou mais uma fã.
    Beijinhos
    Rita

    ResponderEliminar
  16. OI sou a tal Fátima agressiva, com tomates que já sofreu violência invertida,na opinião dos leitores.Quanto aos tomates ainda dei por isso a não ser na salada, agressiva sou, quando me confronto com emails sem sentido de humor,vindos de um desconhecido, quanto á violência invertida é uma cusação de alguém que a sofre todos os dias fruto de uma frustração pessoal ou profissional.
    Sabem é que nem todos têm o mesmo sentido de humor, mas todos deveriam estar realizados nos seus projectos profissionais.Não fui agressiva sómemte directa.
    Já agora sou leitora assídua deste blog.
    Volto a assinar
    Fátima Silva

    ResponderEliminar
  17. Ate fiquei com medoooooooooooooooooo da D. Fátima ;) Gostei dela LOLO

    ResponderEliminar
  18. Meteste-te com a pessoa errada. Quer dizer, vendo bem foi com a pessoa certa, porque a resposta esteve à altura.

    A Dona Fátima é uma mulher de fibra.

    ResponderEliminar
  19. É só descobertas, alguem sabe a morada do Caracol Pimpão, parece ser uma creche digna e onde tratam bem das crianças.

    ResponderEliminar