27/05/2008

8:INCONTINÊNCIA por jPinto


Exmos. Senhores.
Chamo-me Mário Dias e exerço funções de chefia numa importante multi-nacional.
Tenho actualmente 54 anos e fui aconselhado a fazer ginásio e principalmente a praticar natação pelo meu médico de família.
Os tempos que se seguiram não foram tempos fáceis para mim pois descobri, da pior maneira possível, que sofro de um problema (não gosto de lhe chamar doença) que é incontinência de esforço, que se traduz na perda involuntária de urina que ocorre quando o aumento súbito na pressão abdominal dentro da bexiga excede a pressão máxima de encerramento da uretra, na ausência de actividade do músculo detrusor.
Na prática, este pequeno problema tem se traduzido numa grande dificuldade em arranjar um ginásio com capacidade para me receber e eu também não quero arriscar inscrever-me sem ter a certeza que sou bem-vindo, até porque não tenho boas recordações de incidentes anteriores.
Cheguei a ser humilhado por um cliente de um anterior ginásio apenas porque involuntariamente sujei as pernas dele e sapatilhas com umas gotas de urina.
Aprendi então que se há local onde não devemos arranjar inimigos é num ginásio.
Deste modo e porque entendo que é para vocês também uma situação delicada, proponho que no período em que os vossos clientes frequentam o espaço, eu apenas faça piscina e actividades onde esteja debaixo de água da cintura para baixo.
Já confirmei várias vezes que ninguém se apercebe da minha incontinência quando esta ocorre em piscinas frequentadas por várias pessoas.
Quando os clientes abandonarem o espaço, durante 30 minutos, enquanto vocês tratam da contabilidade e arrumam as coisas, farei exercícios nas máquinas e qualquer problema que surja EU MESMO limparei.
Gostava que me informassem dos custos e da vossa receptividade.
Eu no acto de inscrição me farei acompanhar de um atestado que confirma este meu problema que me faz enviar este e-mail para não ter o constrangimento de explicar pessoalmente na recepção toda esta situação.
Agradeço resposta breve, pois pretendo reiniciar a minha actividade física no inicio do mês de Junho, para não vir a pagar sem usufruir da vossa piscina.
Atenciosamente,
Mário Dias
P.S. A vossa piscina é de agua quente?

Boa tarde Sr. Mário Dias,
desde já as minhas desculpas por não ter respondido mais cedo ao seu e-mail, mas não me foi de todo possível.
Agradeço o seu contacto e também a confiança demonstrada ao falar de um assunto tão particular; quanto às questões que coloca, lamento, mas não temos piscina... de qualquer das maneiras estamos abertos para que nos faça uma visita e confirme pessoalmente se será possível satisfazer a sua necessidade de prática de desporto.
Vou enviar em anexo um panfleto de todas as modalidades que temos de momento e, estou certa que, se lhe agradar o nosso espaço, conseguiremos arranjar uma maneira de "contornar" o seu problema de saúde.
Estou à disposição, caso queira contactar-me para 21 253xxxx ou 93 886xxxx(9:30/11:30 ou 14:30/17:00).
Melhores cumprimentos,
Teresa Filipa
Ginásio Super Homem

Exma. Senhora Teresa Filipa,
Durante um mês esperei com bastante ansiedade uma resposta e eis que finalmente ela surge.
Face à sua simpatia não consigo expressar qualquer raiva ou desagrado, apetecendo-me apenas constatar que de facto quem espera sempre alcança.
De facto, não é em vão que no panfleto que em anexo me remeteu está escrito que "Na recepção Teresa Filipa com uma simpatia agradável convida-o a entrar e, de todo o grupo profissional poderá sentir como se estivesse em casa…".
Fico deveras satisfeito que a sua simpatia seja agradável porque daquelas simpatias extremamente desagradáveis está o mundo cheio e não gostaria, que num espaço onde me sentirei como em minha casa, na recepção estivesse uma pessoa simpaticamente desagradável.
Feito este aparte, agradeço a vossa disponibilidade e preocupação com o meu bem-estar e desde já lhe digo que a optar por algum dos passes, será pelo passe livre 1, pois não gosto de me sentir "preso".
No que concerne ao meu pequeno problema de saúde, mais importante do que arranjarmos uma maneira de o contornar (que também é importante para que os outros utilizadores do ginásio não molhem as sapatilhas) é arranjar uma maneira de fazer com que ninguém escorregue nele.
Não sei se um sistema de tolhas a tapar os sítios onde não me controlasse seria eficaz...Já me certifiquei no panfleto que por 50 cêntimos o super Olímpia aluga a toalha... penso que por 1 euro e meio, 2 euros por sessão verei o meu problema resolvido...Poderia levar as toalhas de casa mas não me parece muito higiénico ter de andar com elas molhadas "do meu problema" no saco de desporto.
Será que por alugar 3, 4 toalhas por sessão poderia ter algum desconto da vossa parte?
Será liquida esta minha pretensão?
Espero que a resposta seja mais breve do que a ultima e que tenham vagas para me receber pois também li no panfleto que me enviou que "A inscrição é única e vitalícia, estando sujeita à existência de vagas. ", de qualquer modo não precisa de se preocupar pois caso eu comece a frequentar esse ginásio, vagas é o que não vão faltar.
Mais uma vez, obrigado pela simpatia.
Atenciosamente
Mário Dias

3 comentários:

  1. Já tentou frandas???? Costumam ajudar.

    ResponderEliminar
  2. Espectacular! Se este blog estivesse em livro seria um best-seller... de qualidade!

    ResponderEliminar
  3. Virella

    Tem uma imaginação e uma capacidade de enrolar incautos que faria de si um bom primeiro ministro, com muitos cursos superiores tirados à pressão.

    ResponderEliminar