14/09/2009

58:GPS por jPinto


Muito boa tarde,
chamo-me Mário Dias, sou empresário e não vivo em Portugal apesar de constantemente "ir à terrinha" visitar os meus filhos.
Ofereci há uns tempos um GPS à minha filha, uma maquineta que me custou os olhos da cara e que deixaram de comercializar pelo que deixou de existir assistência técnica em relação à mesma, bem como actualizações disponíveis.
A verdade é que ao chegar a casa dela, uma quinta no interior do país, a máquina apresenta no visor um caminho que não está lá e pelas pesquisas que fizemos junto dos serviços Municipais nunca existiu.
No entanto a verdade é que o caminho está no GPS pelo que deveria existir, ainda por cima segundo a minha filha este caminho fantasma faria ela poupar aproximadamente 2 minutos a chegar ao lar e outros 2 a deslocar-se de casa para outro sítio qualquer.
Fazendo as contas e visto que ela vai almoçar a casa, com a existência desse caminho, ela poupará pelo menos 8 minutos por dia, 56 por semana, 248 por mês, caso este tenha 31 dias e aproximadamente 2974 minutos por ano.
Assustador não é?
Sou o exemplo vivo de que tempo é dinheiro (é uma piada que costumo fazer porque tenho uma série de empresas de relógios) e só em gasóleo eu já estive a fazer as contas e se quiser apresento-lhe num próximo e-mail, quanto gasta ela por ano pelo facto daquele caminho que vem no GPS não existir.
Na Câmara disseram-me que não sabiam da viabilidade da nossa pretensão, tendo dando eles o vosso contacto e aconselhado os vossos serviços para que me possam tirar a dúvida:
É viável pegarem no GPS da minha filha e fazerem "literalmente" aquele caminho que lá vem indicado?
Agradeço desde já a resposta,
Mário Dias

Exmo. (a) Senhor(a),
Agradecemos desde já o seu email, o qual nos mereceu a maior atenção.
Informamos que EP-Estradas de Portugal, SA colocou à disposição dos utentes das estradas o Programa Estrada Livre, para recolha de Reclamações/Sugestões.
Assim e para lhe podermos responder mais rápida e objectivamente, solicitamos o preenchimento integral do formulário disponível em Estrada Livre através do qual identificaremos com mais facilidade a sua questão e trataremos com maior celeridade da respectiva resposta.
Com os melhores cumprimentos,
Estrada Livre
EP SA – Estradas de Portugal SA

Agradeço a Vexas a resposta computorizada mas eu não quero fazer nem uma reclamação, nem uma sugestão mas sim saber quem se responsabiliza pelo facto de no GPS que ofereci à minha filha virem indicados caminhos que não existem...
O GPS foi bastante caro pelo que pretendia saber quando as estradas de Portugal vão construir as vias que estão no GPS da rapariga para que eu não me sinta enganado pela compra que fiz.
Alguém têm de se responsabilizar pelo facto de vir um caminho, no raio do GPS, que não existe!
Peço desculpa pela irritação, mas não sei mesmo a quem me dirija para resolver isto.
Peço que me respondam de forma humanizada que para máquinas já me chega o raio do GPS.
Mário Dias

Exmo. Senhor
Mário Dias,
Em resposta ao solicitado via e-mail, a Estradas de Portugal sugere o contacto com a empresa que desenvolveu o software que está instalado no seu GPS, uma vez que os mesmos são responsáveis pelos dados inseridos no referido GPS.
Com os melhores cumprimentos,
Gabinete de Comunicação Institucional
EP - Estradas de Portugal, S.A.

10 comentários:

  1. Lulz!! XD

    a ver s os cabrões não "humanizaram" o e-mail! :p

    os teus mails são demais! XD

    ResponderEliminar
  2. Olha que resposta...
    Mas porquê é que não podem fazer lá a estrada? eu chamava a SIC para lá ir, "Nós por cá"

    ResponderEliminar
  3. Ao mesmo tempo que nos fazes rir, tb nos vais mostrando a realidade de certas empresas e serviços...!
    ADORO o raio do blog! :)

    Bjinho

    ResponderEliminar
  4. AHAHAHHAHAHAHHAHAHAHHAHAHHAH
    mas como é que eu só agoa cheguei a este blog???
    isto é um tratado :D
    só não consigo parar de rir

    ResponderEliminar
  5. Meu amigo
    Para o Natal, ofereça à sua filha, em vez do Gps o velhinho mapa...quem sabe se a tracejado vermelho não está lá o caminho que ninguém encontra?
    Eu só queria ajudar... Um bj Graça

    ResponderEliminar
  6. It´s Dam Good :)
    Beijinho Repisado
    Almofariza

    ResponderEliminar
  7. Muito bom! Será que é possível processar alguém por eventualmente esse facto vir a acontecer a alguém? Poderia gerar um acidente no caso de alguém querer seguir por uma estrada que não existe...Curioso no mínimo!

    ResponderEliminar
  8. Realmente!!!Isso é o que se chama,fugir com o rabo á seringa...Ninguém se quer responsabilizar...


    Gostei do blog...=)
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  9. Brincas com isso mas eu ja apanhei um cliente com uma reclamação desse genero :/ agora desconfio que foi a mando do MAD,sera?

    ResponderEliminar